Deborah Secco ataca Bolsonaro após decisão radical do governo: “Não podemos nos calar”

A atriz da Globo, Deborah Secco criticou a decisão do presidente Bolsonaro de transferir o Conselho Superior de Cinema do Rio para Brasilia.

O presidente Bolsonaro, determinou nessa quinta-feira, 18, que o Conselho Superior de Cinema, que fica no Rio de Janeiro, para Brasilia: “Com o Osmar Terra [ministro da Cidadania] fomos para um canto e nos acertamos. Eu não posso admitir que com o dinheiro público se faça filmes como da Bruna Surfistinha. Não dá.”, disse o presidente. Deborah Secco não gostou do exemplo de Bolsonaro e decidiu se pronunciar.

O filme “Bruna Surfistinha” foi protagonizado por Deborah Secco, e foi um grande sucesso de bilheteria, a respeito da fala do presidente a atriz se posicionou: “Fiquei muito triste e um pouco chocada do filme ter sido colocado nesse lugar(…) Temos que falar sobre tudo para que, através da arte, possamos debater sobre a realidade. Não podemos nos calar vendo tudo isso.”

Bruna Surfistinha foi um longa-metragem baseado em uma história real, de Raquel Pacheco, garota que decidiu deixar a família e virar garota de programa. Raquel ainda resolveu contar seu dia-dia através de um blog que acabou virando um livro. Deborah Secco foi protagonista.

O filme que estreou em 2011 foi a maior bilheteria da época. O orçamento da produção custou R$4 Milhões que foram arrecadados através da Lei Audivisual, dispositivo que incentiva a arrecadação de verbas através de pessoas físicas e jurídicas com a ajuda em abatimento fiscais. Além de Deborah Secco, o filme conta com Fabíola Nascimento, Drica Moraes e Sergio Guizé. O filme também deu origem a uma série no canal fechado, Fox: “Me Chama de Bruna” que vai para quinta temporada.

“A história retrata uma história real, não só da Bruna, mas de outras mulheres que se encontram nessa situação. Queria muito que nenhuma mulher tivesse que se vender para sobreviver, mas essa não é a realidade do nosso país”, disse Deborah Secco. “Não adianta esconder o que existe. Tenho muito orgulho desse filme, que me trouxe uma nova visão sobre esse assunto (prostituição). Espero que o mesmo tenha acontecido com outras pessoas que o viram.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *