Médicos restringem atendimento em UPAs de Salvador

Alegando falta de pagamento, os médicos das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) municipais de Salvador iniciaram nesta segunda-feira, 11, a restrição de atendimentos nas unidades. Os únicos pacientes atendidos serão aqueles considerados emergenciais – fichas amarelas e vermelhas.

De acordo com o Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed), a decisão foi tomada pelos médicos em assembleia realizada, na última terça-feira, 5, quando a categoria voltou a discutir as pendências e avaliou que as empresas que terceirizam a gestão não estão cumprindo os compromissos assumidos na reunião perante o Sindimed e o secretário municipal de Saúde, Léo Prates.

“Estamos em novembro, mas os médicos que trabalham nas UPAs do município ainda não receberam as remunerações correspondentes a agosto e setembro”, denuncia a presidente do Sindimed, Dra. Ana Rita de Luna. “Na semana passada, a assembleia decidiu que caso a regularização dos pagamentos não fosse feita até sexta, dia 8, a restrição dos atendimentos começaria hoje, 11”, finalizou a presidente.

As unidades em restrição de atendimentos as seguintes: Centro, Itapuã, Pernambués, Pirajá, San Martin, São Cristóvão, São Marcos e Tancredo Neves.

O Portal A Tarde entrou em contato com a Secretária Municipal de Saúde, mas, não obteve retorno até o momento da publicação desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *